350-018 - C4040-250 - 810-403 - 810-401 - 810-403 - 810-401 - 70-486 - 200-310 - 300-101 - 300-101 - 400-201 - 70-347 - ADM-201 - 300-208 - ADM-201 - 300-208 - EX200 - 400-051 - 70-461 - 400-051 - 70-461 - MB2-707 - 300-070 - 200-120 - 200-120 - 300-320 - 300-115 - 400-101 - 70-346 - 70-346 - 70-480 - 300-075 - 210-060 - SY0-401 - 210-060 - SY0-401 - M70-201 - HP0-S41 - 100-101 - HP0-S41 - 100-101 - MB2-702 - 101 - 70-488 - 101 - 70-488 - MB2-701 - CISSP - 640-554 - 640-554 - AWS-SysOps - N10-006 - CCD-410 - 210-260 - CCD-410 - 210-260 - MB5-705 - 70-483 - 70-486 - 200-310 - 300-101 - 400-201 - 400-201 - 70-347 - ADM-201 - 300-208 - EX200 - EX200 - 400-051 - 70-461 - MB2-707 - 300-070 - 300-070 - 200-120 - 300-320 - 300-115 - 400-101 - 70-346 - 70-480 - 300-075 - 210-060 - SY0-401 - M70-201 - SY0-401 - M70-201 - HP0-S41 - 100-101 - MB2-702 - MB2-702 - 101 - 70-488 - MB2-701 - CISSP - HP0-S41 - 100-101 - MB2-702 - 101 - 70-488 - 640-554 - AWS-SysOps - N10-006 - CCD-410 - 210-260 - MB5-705 - 70-483 - MB2-701 CISSP 640-554 AWS-SysOps N10-006 CCD-410 210-260 MB5-705 70-483
SindRio - Rio sob holofotes - Revista do Turismo SindRio - Rio sob holofotes - Revista do Turismo

SindRio – Rio sob holofotes

FSB  Cliente: SindRIo  Data: 05/12/2013  Foto: Fabrizia Granatieri  Na  foto: Pedro de Lamare
Post por: 08/06/2016 0 comentários 217 views
Compartilhe com amigos.

“O Rio está em foco mais do que nunca. Os Jogos Olímpicos começaram e isso tem causado um misto de sentimentos. No início era só empolgação e, agora, estamos preocupados.” O presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), Pedro de Lamare, faz, aqui, uma reflexão sobre questões como surto de vírus, segurança e limpeza pública durante a Olimpíada de 2016.

O Rio está em foco mais do que nunca. Os Jogos Olímpicos começaram e isso tem causado um misto de sentimentos. No início era só empolgação e, agora, estamos preocupados. Antes, quando falávamos em Olimpíada, pensávamos muito em oportunidades, mas vimos que não é bem assim. Fato é que vivemos uma crise econômica e, com ela, todos os medos e inseguranças sobre o dia de amanhã. E não é só isso. Acontecimentos como a queda parcial da ciclovia em São Conrado, além de notícias corriqueiras de violência urbana e de doenças tipo zika vírus, assustam e, claro, afetam a imagem da nossa cidade para turistas brasileiros e estrangeiros e os próprios cariocas.

Apesar de tudo, o Rio de Janeiro não deixou de ser turisticamente atrativo. No período dos Jogos, a previsão é de que mais de 90% dos hotéis estejam ocupados. E os albergues não ficam atrás, com expectativa de ocupação superior a 80%. Alguns estabelecimentos estão sem disponibilidade desde o último trimestre de 2015. Esses dados mostram que, mesmo com a crise, esse é um momento importante, que pode permitir bons negócios.

O megaevento esportivo acalorou ainda outros debates, como o surto de zika vírus e de que forma isso pode comprometer o turismo na cidade. Esse é um ponto que chamo a responsabilidade para todos nós. A estação do ano mais crítica para a disseminação do mosquito Aedes aegypti passou, mas não podemos deixar de fazer nosso dever de casa, envolvendo funcionários nessa luta. Reforçando o discurso das autoridades, precisamos nos sentir responsáveis para dificultar a proliferação da doença, pois, com medidas simples, todos podemos evitá-la.

A segurança é outro fator que tem gerado angústias. E, dessa vez, não se atém unicamente aos casos de violência urbana, mas à prevenção de atos terroristas. Sabemos que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) tem traçado estratégias, porém, novamente, isso não anula o nosso compromisso de redobrar a atenção nos estabelecimentos e observar e denunciar qualquer atitude suspeita.

E o nosso setor de hotéis, bares e restaurantes se viu ainda impactado por restrições na área de carga e descarga devido à organização dos Jogos. Mais um ponto em que tivemos que nos programar com antecedência para garantir o estoque possível. Além disso, os empresários devem atentar para o descarte de lixo, pois, durante os Jogos, as fiscalizações da Comlurb tem sido intensificadas. Como vemos, além da crise, existem muitos percalços, mas a Olimpíada chegou e nada mudará isso. Devemos, portanto, buscar as possibilidades e cada um na sua área tentar extrair o melhor deste período.

Artigo / Pedro de Lamare

As informações sobre pacotes, preços e tarifas, aqui, contidos são de inteira responsabilidade das empresas e estão sujeitos à alteração sem aviso prévio.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Quer receber nossa newsletter?

Digite seus dados e fique por dentro de tudo o que acontece no trade