Revista do Turismo – Negócios e Eventos

Rock in Rio 2021 quer ampliar impacto turístico e econômico de festivais anteriores

Os organizadores do Rock in Rio 2021, que será realizado em setembro e outubro na Cidade do Rock, na Barra da Tijuca, estão buscando exclusividade em algumas apresentações para garantir um

fluxo ainda maior de turistas para o Rio.

O objetivo é ampliar o impacto econômico das últimas edições, em que cerca de 60% dos ingressos foram vendidos para fora do Estado do Rio de Janeiro.

Isso atraiu para a cidade R$ 1,7 bilhão, graças à infraestrutura de hotéis, comércio e pontos turísticos. Além disso, foram gerados cerca de 28 mil empregos (entre diretos e indiretos).

A organização do festival também está confiante no restabelecimento das questões que envolvem a saúde e a retomada das atividades socioculturais.

Sobre os protocolos a serem adotados, os organizadores do evento reforçam que seguirá rigorosamente as determinações dos órgãos competentes nacionais e internacionais, oferecendo toda a segurança necessária dentro da Cidade do Rock.

Inspirado no tema “Que a Vida Começasse Agora, que o mundo fosse nosso outra vez”, o Rock in Rio abrirá suas portas em 24, 25, 26 e 30 de setembro e também nos dias 1, 2 e 3 de outubro.

“Acreditamos na importância alegria para o bem-estar do ser humano e da sociedade e como combustível essencial para a construção de um futuro promissor. A cultura e o entretenimento são ferramentas privilegiadas para promover momentos assim. O ser humano é coletivo e a vida é ao vivo. Por isso estamos dedicados a fazer a melhor edição de sempre!”, garante Roberto Medina, presidente do Rock in Rio.

Foto: Ariel Martini/Rock in Rio

Equipe RT, com informações de assessoria

Os comentários estão encerrados.

Instagram