350-018 - C4040-250 - 810-403 - 810-401 - 810-403 - 810-401 - 70-486 - 200-310 - 300-101 - 300-101 - 400-201 - 70-347 - ADM-201 - 300-208 - ADM-201 - 300-208 - EX200 - 400-051 - 70-461 - 400-051 - 70-461 - MB2-707 - 300-070 - 200-120 - 200-120 - 300-320 - 300-115 - 400-101 - 70-346 - 70-346 - 70-480 - 300-075 - 210-060 - SY0-401 - 210-060 - SY0-401 - M70-201 - HP0-S41 - 100-101 - HP0-S41 - 100-101 - MB2-702 - 101 - 70-488 - 101 - 70-488 - MB2-701 - CISSP - 640-554 - 640-554 - AWS-SysOps - N10-006 - CCD-410 - 210-260 - CCD-410 - 210-260 - MB5-705 - 70-483 - 70-486 - 200-310 - 300-101 - 400-201 - 400-201 - 70-347 - ADM-201 - 300-208 - EX200 - EX200 - 400-051 - 70-461 - MB2-707 - 300-070 - 300-070 - 200-120 - 300-320 - 300-115 - 400-101 - 70-346 - 70-480 - 300-075 - 210-060 - SY0-401 - M70-201 - SY0-401 - M70-201 - HP0-S41 - 100-101 - MB2-702 - MB2-702 - 101 - 70-488 - MB2-701 - CISSP - HP0-S41 - 100-101 - MB2-702 - 101 - 70-488 - 640-554 - AWS-SysOps - N10-006 - CCD-410 - 210-260 - MB5-705 - 70-483 - MB2-701 CISSP 640-554 AWS-SysOps N10-006 CCD-410 210-260 MB5-705 70-483
Mangueira, Vila Isabel e Viradouro também definem seus sambas-enredos para o próximo ano - Revista do Turismo Mangueira, Vila Isabel e Viradouro também definem seus sambas-enredos para o próximo ano - Revista do Turismo

Mangueira, Vila Isabel e Viradouro também definem seus sambas-enredos para o próximo ano

carnaval-2019-home
Post por: 01/10/2018 0 comentários 105 views
Compartilhe com amigos.

“História para ninar gente grande”, “Em nome do pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro” e “Viraviradouro!” vão levantar a Sapucaí em 2019

 

É tempo de esquentar as baterias. As escolas de samba definem seus sambas enredos, que já começam a cair na boca do povo, para fazerem bonito no Carnaval de 2019.

A Mangueira leva para a avenida uma “História para ninar gente grande”. Vila Isabel presta homenagem a imperial Petrópolis, no Rio de Janeiro, com “Em nome do pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro”. Já a Viradouro, que retorna ao Grupo Especial em 2019, vem de “Viraviradouro!”

“História para ninar gente grande” promete contar o outro lado da história do Brasil e exaltar heróis esquecidos. O enredo tem a assinatura do carnavalesco Leandro Vieira, que vai para o quarto ano consecutivo na agremiação.

O novo samba enredo da Mangueira tem como compositores Marcelo Nunes, Henrique Barga, Fábio Jelleya, Alexandre Naval, Renato Forti e Newtinho Rapha SP, Os Intérpretes são Igor Sorriso e Evandro Malandro.

A Unidos de Vila Isabel será a segunda agremiação a pisar na Marquês de Sapucaí, na segunda-feira de Carnaval, ao som de “Em nome do pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro”.

A Composição é de André Diniz, Evandro Bocão, Professor Wladimir, Júlio Alves, Marcelo Valência, Dedé Augusto e Ivan Ribeiro, com as participações especiais de Wanderson Pinguim, Wallan Amaral e JP. O intérprete será Wander Pires.

O desenvolvimento de todo o trabalho é do carnavalesco Edson Pereira, em seu ano de estreia na escola. A sinopse foi escrita por ele, Clark Mangabeira e Victor Marques.

Entre as principais novidades da Unidos do Viradouro, está a volta do carnavalesco Paulo Barros, que assinou os desfiles de 2007 e 2008. “Viraviradouro!” é o enredo criado pelo carnavalesco para 2019.

Retornam também mestre Ciça, que comandou a bateria por uma década – entre 1999 e 2009 – e Zé Paulo Sierra, a voz que conquistou dois títulos da Série A em 2014 e 2018.

O samba da Viradouro, para o próximo ano, tem como compositores: Renan Gêmeo, Ludson Areia, Jr. Filhão, Raphael Richaid, Ricardo Neves e Carlinhos Viradouro. Ainda, a participação especial de Thiago Carvalhal.

 

Conheça os sambas-enredos:

 

“História para ninar gente grande” – Mangueira

 carnaval-2019-mangueira

Salve a aquarela desse meu Brasil

No berço que você nasceu

Há verdades que a história escondeu

Na farsa descoberta em 22 de abril

Assim como em Mangueira

O povo deu nó na madeira

Sou raiz de um Jequitibá

Um filho ancestral de alma guerreira

Será que a ilusão raiou naquele dia?

Quem será que lutou por alforria?

A liberdade na pele doeu (Doeu, doeu

Eu conquistei, você não deu (Ninguém me deu)

 

Jangadeiro ê, no balanço do mar

Foi quem libertou e me ensinou a pescar

 

Desperta desse sono, minha gente

O céu não cairá

Foram tantos golpes do destino

Que tiraram do menino o direito de sonhar

Sonhar com a semente do futuro que virá

E a nação exalta a cultura popular

Mangueira não há

Lugar assim que me faça chorar

De emoção sob um céu de estrelas

A pátria cultural do samba

Canta um conto que a história omitiu

Dos heróis que ninguém esculpiu

Sou Mangueira, eu sou o povo

Feito Chico, Luiza e Maria

Sou Mangueira, eu sou o povo

No raiar de um novo dia

 

 

“Em nome do pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro” – Vila Isabel

carnaval-2019-vila-isabel

Vila Te empresto meu nome

Fonte de tanta nobreza

Por Deus e todos os santos

Honre a tua grandeza

E subindo pertinho do céu

A névoa formava um véu

Lembrei de meu pai, minha fortaleza

Esculpida em pedras, pedros

Terra dos coroados

Os seus guardiões

Protetores de raro esplendor

Nas flores e estrelas

Nas cores e sons

Luar do imperador

 

Meu olhar lacrimejou

Em águas tão cristalinas

Uma cidade divina

Bordada em nobre metal

A jóia imperial

 

Petrópolis nasce com ar de Versalhes

Adorna a imensidão

A luz assentou o dormente

Fez incandescente a imigração

No baile de cristal o tom foi redentor

Em noite imortal

Fiz nascer um novo dia

Liberdade enfim raiou

 

Não vi a sorte voar ao sabor do cassino

“Segundo o Dom” que teceu o destino

Meu sangue azul no branco desse pavilhão

O morro desce em prova de amor

Encontro da gratidão

 

Viva a princesa,

o tambor que se não cala

e o canto do povo mais fiel

Ecoa meu samba no alto da serra

Na passarela com os herdeiros de Isabel

 

 

Viraviradouro!”  – Viradouro

 carnaval-2019-viradouro

Se tem magia, encanto no ar

Eu vou viajar ouvindo histórias

De um livro secreto, mistérios sem fim

Vovó desperta a infância em mim

Em cada conto sou mais um menino

Que muda a sorte e sela o destino

Lançado o feitiço pra vida virar

Pro bem ou pro mal é carnaval

E na fantasia a minha alegria é um sonho real

 

No reino da ilusão o amor seduz o vilão

Num conto de fadas, a felicidade

Encanta o meu coração pra cantar

Deixando a tristeza do lado de lá

 

E quem ousou desafiar a ira divina

Vagou no mar

Cego pela sede da ambição

Carregando a sina dessa maldição

Seres da sombria madrugada

O medo caminhou na escuridão

Mas a coragem que me faz lutar

É a esperança, razão de sonhar

Imaginar e renascer no sol de cada amanhecer

Das cinzas voltar Nas cinzas vencer

 

Quem me viu chorar vai me ver sorrir

Pode acreditar o amor está aqui

Viraviradouro iluminou

O brilho no olhar voltou

 

 

 

Fotos: Divulgação / Foto de capa: Alexandre Macieira – Riotur

 

As informações sobre pacotes, preços e tarifas, aqui, contidos são de inteira responsabilidade das empresas e estão sujeitos à alteração sem aviso prévio.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Quer receber nossa newsletter?

Digite seus dados e fique por dentro de tudo o que acontece no trade